Últimas Notícias

Tentativa de feminicídio em Roncador – Atropelamento e agressão física

 

Imagem ilustrativa - (Fonte: Pixels) 

A Polícia Militar de Roncador recebeu ligação do Hospital Municipal nesta noite de sábado 31 de outubro, informando que teria dado entrada uma mulher que se encontrava bem machucada, pois teria sido agredida pelo marido, ao chegar no hospital foi possível visualizar a mesma de cadeira de rodas com diversos hematomas nos braços,  com a barriga doendo e a cabeça com diversos inchaços galos por toda extensão do couro cabeludo e testa, além da boca toda cortada e sangrando, ela relatou a equipe policial que foi agredida depois do marido jogar o carro em cima dela na tentativa de matá-la, pois ela teria dado tchau a um amigo e isso desencadeou ciúmes nele, após atropelar a esposa, o marido desferiu diversos socos em sua cabeça não sendo possível mensurar em números, pois a vitima naquele momento estava com muita dor e confusa por conta do atropelamento, depois de espancá-la, o agressor colocou ela no banco do passageiro e levou até a casa de sua mãe, onde a família estava toda reunida, chegando lá , o marido informou em voz alta que não teria feito nada com a esposa, mas a família não acreditou, pois minutos após a entrega da esposa na casa dos pais a vitima veio a desmaiar por estar sentindo muita dor na cabeça.

O agressor se evadiu do local à pé e levou os seus filhos consigo, filhos que teve com outra mulher, mas que estava exercendo o direito de ficar com eles nesse fim de semana. diante das informações a equipe Policial Militar de Roncador acionou apoio de Nova Cantú e iniciou diligências na tentativa de localizar o agressor, ao chegarmos ao distrito de Alto São João, a equipe foi informada por populares que o mesmo estaria escondido com os filhos em uma casa abandonada, sendo assim a equipe policial se deslocou até o endereço e constatou que ele estava dormindo com seus filhos, de 11 e 08 anos de idade.

Diante do exposto, foi dado voz de prisão ao marido agressor e os filhos foram encaminhados ao Conselho Tutelar de Roncador para que fossem tomadas as medidas cabíveis, ele passou por auto de lesão no Hospital de Roncador para posteriormente ser entregue na delegacia de Polícia Civil de Iretama, procedimento este que é praxe da Polícia Militar do Estado do Paraná.

Obs: A filha da vitima e o seu namorado confirmaram a versão contada pela mulher, os filhos do agressor também acompanharam o atropelamento e o espancamento que resultou em vários ferimentos.

Obs. Os nomes não foram divulgados pelas autoridades com base na nova Lei de Abuso de Autoridade que entrou em vigor na virada do ano 2019/2020. impedindo que policiais divulguem nomes e as imagens de criminosos que ainda não foram condenados pelos crimes que estão sendo acusados.

Informações: 3ª CRPM – 11º BPM - DPM RONCADOR

 








Postar um comentário

0 Comentários