Últimas Notícias

img1

Sericicultores de Iretama recebem fertilizantes

 

O Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná-Iapar/Emater (IDR-Paraná), entregou no início de março aos sericicultores do município de Iretama 114 sacos contendo cada um cinquenta quilos de adubo químico (Formulado NPK 20:05:20) dando um total de 5.700 kg, beneficiando 46 famílias que tem nessa atividade a principal fonte de renda. Isso foi possível, com a parceria entre o estado, com recursos oriundos da secretaria de estado de agricultura e do abastecimento do Paraná (SEAB) e a Empresa de Fiação de Seda – BRATAC.  

A sericicultura é uma importante atividade produtiva para o estado do Paraná, sendo um bom negócio para agricultura familiar. Entra como uma oportunidade de diversificação na pequena propriedade, com geração de renda durante nove meses do ano. Portanto é uma atividade economicamente viável e limpa, sem uso de agrotóxicos, possibilitando a permanência da família na propriedade, eliminando o êxodo rural.

A sericicultura está presente em 16 municípios da região da COMCAM. No município de Iretama existem hoje 46 barracões com 72,29 hectares de amora plantada. Na última safra 2020/2021 foram produzidos 39.744 quilos de casulos verdes. Fazendo uma média de 549,78 quilos de casulos por hectare de amora plantado.

O Estado tem como objetivo apoiar os sericicultores que tiveram as plantações de amoreiras - alimento para o bicho-da-seda - prejudicadas pelas adversidades climáticas, como geadas e estiagem de forma a melhorar o desenvolvimento das plantas, a renda dos produtores e evitar a saída dessas famílias do meio rural.

 Adilson, Agente da Bratac no município, falou: “ Agradeço em nome de todos os sericicultores pelos fertilizantes disponibilizados pelo estado, pois será de grande valia para aumentar a fertilidade dos solos  plantados com amora, e com isso, aumento de produção para os bichos da seda”.

Miguel Laureano, presidente da associação dos sericicultores disse: “É de grande ajuda para nos produtores, pois os insumos ficaram muito caros e tem alguns sericicultores que não tem condição de comprar, e tivemos problemas com a seca que afetou nossas plantações de amoreiras, e isso faz com que a nossa renda diminua”.

Fonte - Unidade de Extensão Rural do Idr-Paraná de Iretama.

 





Postar um comentário

0 Comentários