Últimas Notícias

img1

Após 100 quilômetros de fuga, motorista sob efeito de cocaína é detido pela PRF no Paraná

 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deteve, na noite de quarta (16), após cerca de 100 quilômetros de perseguição, um caminhoneiro que estava sob efeito de cocaína, em Guarapuava (PR).

Por volta das 19 horas, policiais rodoviários federais deram ordem de parada a um motorista de caminhão, na BR-277. O condutor acelerou, e ao ser novamente ordenado a parar, por policial que estava à frente, jogou a carreta contra ele, que se jogou para não ser atropelado.

Neste instante, os policiais iniciaram os procedimentos para acompanhamento tático do veículo, que estava carregado com farelo de soja, vindo do Paraguai com destino a Paranaguá (PR). O motorista dirigia pondo em perigo a segurança dos demais usuários, forçando ultrapassagem por diversas vezes, transitando pela contramão e avançando com o veículo sobre outros veículos e outras pessoas, inclusive contra as viaturas e equipes policiais.

Em função disso, após quase 100 quilômetros de acompanhamento, a PRF isolou o trânsito na BR-277, e visando resguardar a integridade de todos os envolvidos, conseguiu abordar a carreta, momento em que o condutor empreendeu fuga a pé em meio a vegetação, sendo detido pelos policiais.

No veículo foi encontrada pequena quantidade de cocaína e o próprio motorista declarou ser dependente químico. Com isso, a PRF conseguiu resguardar a segurança do próprio motorista e da sociedade em geral, não restando nenhum ferido da ação, cumprindo a sua missão institucional, de promover a segurança pública, protegendo vidas.

O motorista, de 41 anos, foi conduzido à Polícia Civil para o registro dos crimes de tentativa de homicídio, dirigir com a capacidade psicomotora alterada em razão do consumo de droga, dirigir colocando em risco a segurança alheia, porte de droga para consumo próprio, desobediência, resistência à prisão e crime contra as telecomunicações.

Créditos: Gov.br - Via e103.fm

https://e103.fm/noticia.php?id=16225


Postar um comentário

0 Comentários