Últimas Notícias

img1

Meu primeiro ano de Trator Solidário

 


O Programa Trator Solidário, Lançado em 2007 tem como objetivo facilitar a aquisição de tratores por agricultores familiares do Estado, já que esses tratores serão 20% mais baratos que o preço de mercado, este agricultor deve ser pronafiano e obedecer a alguns outros requisitos.


O prazo e de 7 anos e o juro e 4,6% a.a para os agricultores contemplados no Programa, que assim cumpre a  função de promover  o aumento da renda e a melhoria da qualidade de vida do agricultor paranaense. Estas tais Políticas mudam a vida do agricultor por facilitar acesso ao maquinário novo, em Barbosa Ferraz o casal de agricultores Ângela Literoni e Everaldo Rodrigues,  recebeu o trator solidário no início de 2021.


O referido casal de agricultores trabalhou com café até 2015, mas acompanhando a tendência regional, migraram para culturas anuais e desde então, plantam trigo, milho e soja em 50 hectares, os quais 30ha são deles e os outros são arrendados.


Segundo o agricultor, a melhoria da qualidade de vida após a chegada da máquina é gritante, pois como ele mesmo disse, esse trator não vai deixá-lo na mão no meio do serviço, já que não haverá quebra de peças e manutenção não programadas. Outra diferença sentida por Rodrigues é a economia de diesel, “fico pensando quanto já gastei, por não estar com uma máquina nova, inclusive uma revisão foi feita semana passada e ele está novo de novo”, lembrou o agricultor.


Outra percepção do agricultor é em relação à economia de aplicação de defensivos, visto que anteriormente a pulverização em alguns pontos era intuitiva, abrindo margem para falha humana, mas hoje, com o auxílio do GPS o desperdício não ocorre, pois não ocorre a pulverização pelo (s) local (is) em que o trator já passou, já que o GPS mostra os locais em que houve a aplicação de defensivo. Além da questão econômica apontada pelo agricultor, há outros fatores, como o conforto proporcionado pelo novo trator, uma vez que o antigo não era cabinado, o que tornava o trabalho penoso, pois o mesmo tomava sol no rosto o dia todo, além da poeira que era até mais intensa, assim sendo, esses pontos citados por Rodrigues causavam um enorme desconforto ao trabalhar.


O agricultor também destacou que o fato do trator ser cabinado também auxilia na proteção contra a exposição aos defensivos agrícolas, fato este que deixava sua saúde vulnerável, e agora,  ele protege o que tem de mais precioso: a saúde. Com a chegada do novo maquinário, não há mais exposições, embora o cuidado com o manuseio dos defensivos seja sempre necessário, mas antes era impossível que algumas gotículas chegassem até ele.


Ao destacar os benefícios trazidos com a aquisição do novo trator, a principal contribuição foi o ganho de autonomia nas atividades, visto que antes o agricultor pagava por serviços e precisava esperar sua hora na fila chegar e agora não cogita mais perder a janela de plantio, como ocorreu em outros momentos, atualmente, a colheita é feita no ponto correto.


A nova máquina adquirida pelo agricultor impactou o trabalho de forma positiva, pois, por conta dos juros serem baixos, o agricultor não terá dificuldade em pagá-lo. Esta aquisição é uma conquista da família, de acordo com ele, até as crianças pularam de alegria quando o trator chegou, porque elas sabem que isso amanhã será delas e esse é um forte argumento para mantê-las firmes aqui, dando continuidade ao trabalho iniciado pelo pai do senhor Everaldo em 1968, quando veio de São João de Caiuá para plantar café em Barbosa Ferraz e com muito, mas muito trabalho aliado as políticas públicas coordenadas pela SEAB e executadas pelos técnicos do IDR-Emater poderão aos poucos ir concretizando os planos para o futuro; progredir, ampliar, promover a sucessão familiar cujo melhor argumento para filhos estudarem voltarem, eles terão: a propriedade é rentável e é deles. Tudo isso planejado em cima de um trator, conseguido via Trator Solidário.

 

Fonte - Unidade de extensão rural do Instituto de desenvolvimento rural do Paraná- Idr-Paraná-Iapar/Emater

 

 






 


Postar um comentário

0 Comentários