Últimas Notícias

Fortalecendo parceria com Acamdoze, IDR-PR fala sobre projetos com vereadores

 

Jairo Quadros

Vereadores de municípios da Comcam e secretários de Agricultura, participaram nessa quarta-feira (17), via plataforma zoom, de uma reunião online, cujo tema abordado foi a extensão rural. O gerente regional do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-PR), de Campo Mourão, Jairo Quadros, apresentou aos vereadores projetos coordenados pelo Instituto, que vêm mudando o cenário da vida de milhares de agricultores familiares na região.

Além de fortalecer a parceria entre a Associação das Câmaras Municipais da Microrregião Doze (Acamdoze) e IDR-PR na busca de projetos à região, o encontro também foi para esclarecer os vereadores quanto à variedade de ações voltadas à agricultura familiar, pelo IDR, na Comcam.

“Temos um plano de trabalho integrado e projetos de interesse para os municípios. Importante que o vereador, como fiscalizador tenha conhecimento destas ações para orientar e dar o caminho a quem está precisando”, disse Quadros.

Entre os projetos de extensão rural desenvolvidos pelo IDR na região está o de proteção de nascentes, atualmente com 280 minas georreferenciadas e em torno de 500 protegidas. A ação tem melhorado da ‘água para o vinho’ a qualidade da água consumida nas propriedades. “Este projeto é um espetáculo”, resumiu Quadros.

Há também o “Projeto Grãos”, que atende 1.535 produtores, principalmente em MIP e MID, manejo integrado de pragas e manejo integrado de doenças, no projeto, produtores têm diminuído significativamente a aplicação de agrotóxicos nas lavouras, aumentando ainda a sua produção e ao mesmo tempo contribuindo com a preservação do meio ambiente. 

“A soja gera riquezas, mas temos que buscar a diversificação e a agroindustrialização, incentivando novas culturas e atividade geradoras de renda para família rural, “Quem tem diversificação de renda não se apura”, ressaltou.

Ele comentou, por exemplo, que há mais de 100 tipos de produtos de hortifrutis que a merenda escolar compra e, que, geralmente os produtores não têm variedades suficientes para fornecer às escolas. “E agora temos um desafio: até 2023 30% desta merenda tem que ser orgânica e até 2030, 100% orgânica. Eu precisaria ter na região em torno de 200 produtores produzindo orgânicos, mas tenho só 15 até agora. Então o desafio é muito grande”, acrescentou.

O IDR desenvolve ações em vários projetos e políticas públicas, visando a sustentabilidade do produtor e sua família no meio rural, para se ter ideia da importância do trabalho desenvolvido pela entidade, basta analisar os aumentos de atividades, de produtividade, de tratores e equipamentos entregues, de moradias rurais, já concluídas e em andamento, projetos que divulgamos aos quase 10.000 produtores atendidos na região”, falou o gerente regional do IDR.

“Hoje temos agricultores com um alto índice de produção na região graças a correção do solo, pessoal com um bom nível de alimentação dos animais no inverno. Antigamente tínhamos até mortalidade de animais neste período, hoje muitos produtores até aumentam sua produção nesta época”, informou Jairo.

Segundo ele, muitas vezes as Câmaras De Vereadores não procuram o IDR achando que a extensão rural trabalha apenas com projeto de crédito e assistência rural ao produtor. “No entanto, temos um portfólio muito grande de atividades e podemos trabalhar nesta parceria com as Câmaras dando suporte a vários projetos pleiteados por elas”, falou.

Esta parceria entre o IDR e Câmaras Municipais poderá mudar o cenário em muitos municípios da região, onde a pobreza ainda é grande no meio rural. Para se ter ideia, há casos de pessoas que sobrevivem com menos de R$ 180,00 por mês. “É importante os vereadores estarem muito antenados nestas políticas públicas. Tem que saber quem está sendo beneficiado e com que recursos, porque este recurso é público e sai do bolso dos cidadãos”, disse Quadros, ao comentar que a extensão rural trabalha com quatro principais eixos: competitividade e renda; sustentabilidade ambiental; promoção social e cidadania; e segurança alimentar e nutricional.

O presidente da Acamdoze, Luiz Tavares Rosa, vereador de Engenheiro Beltrão, destacou a importância do tema discutido. Ele lembrou que a evolução tecnológica contribuiu para mudanças significativas no setor rural. No entanto, em algumas situações, principalmente o pequeno produtor ainda vive em precariedade. 

“É importante os vereadores, que vieram para defender e orientar as pessoas menos favorecidas estarem atentos a todos estes programas do governo para beneficiar quem mais precisa. Por isso fui em busca de parceria com IDR. Tenho certeza que os senhores levarão esta mensagem às demais lideranças e farão as coisas acontecerem em nossa região, que tem pressa de crescimento e desenvolvimento”, disse, ao citar outras parcerias com o Codesul, Assembleia Legislativa do Paraná e Tribunal de Contas do Estado.

Ele ainda sugeriu que cada município faça reuniões com a participação do IDR para apresentação dos projetos desenvolvidos na região. “Estas informações têm que chegar ao produtor lá na ponta. Ele precisa saber disso”, ressaltou

Vereadores que participaram do encontro elogiaram o conteúdo apresentado pelo IDR e citaram algumas parcerias que já renderam frutos. “Com certeza são projetos que mudam a vida do pequeno produtor. Vamos disseminar estas informações nos municípios para que as coisas aconteçam na prática”, falaram.

 

Fonte - Walter-Pereira - Assessoria Acamdoze.




 








Postar um comentário

0 Comentários