Últimas Notícias

Torrefação de cafés Coamo é 29ª indústria do país‏

Cooperativa ocupa posição de destaque e muito comemorada, uma vez que, compete com empresas mais antigas e de tradição no mercado cafeeiro
 
Qualidade aliada a sabor e aroma marcante, garante posição de destaque aos Cafés Coamo no ranking das 100 maiores indústrias de café do Brasil, que fazem parte da Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC), divulgado neste mês de janeiro. A Coamo ocupa a 29ª colocação, uma posição de destaque e muito comemorada pela cooperativa, uma vez que, compete com empresas multinacionais e nacionais e com tradição no mercado cafeeiro.
SEGURANÇA - Todos os cafés que compõe a linha da Coamo são reconhecidos e contam com o Selo de Pureza da ABIC e a os cafés com a marca Coamo tem a certificação do PQC – Programa de Qualidade da ABIC. “Nossos cafés são fabricados a partir de matéria prima selecionada e que produzem um café com aroma e sabor marcante. Anualmente realizamos auditorias interna e externa para garantir um rigoroso controle de qualidade”, destaca o superintendente Comercial da Coamo, Alcir José Goldoni.
LINHA DE CAFÉS - Agregando valor à commodities, são produzidos cafés de várias categorias: na categoria Superior temos o Café Coamo Premium, na categoria Tradicional temos o café Coamo, na categoria Extra Forte temos o Café Sollus e Dualis e será lançado neste mês o café Coamo Extra Forte.  A produção é desde café em grãos torrado e grãos torrados e moído em embalagens a vácuo e almofada.
QUALIDADE – O ponto forte das indústrias da Coamo, é o controle de qualidade. “Os produtos da linha alimentícia são preparados a partir de um rigoroso controle, mediante as Boas Práticas de Fabricação (BPF), Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle (APPCC) e NBR – ISO 9001:2000, relata o Superintendente Industrial, Divaldo Correa.
PERSPECTIVA - A ABIC estima que o consumo de café volte a crescer moderadamente em 2016, devido ao atual cenário político-econômico, alcançando os 21 milhões de sacas no ano.  A diversidade de produtos oferecidos, com maior qualidade, muitos deles certificados pelo PQC – Programa de Qualidade
CRESCIMENTO – Segundo dados da ABIC, o consumidor brasileiro não reduziu o consumo de café em 2015, mesmo diante da crise. Além disso, pesquisa da Euromonitor contratada pela ABIC, continua mostrando uma elevada penetração do café entre os consumidores. Mais de 80% dos lares pesquisados tem café.

Postar um comentário

0 Comentários