Últimas Notícias

Estado tem 350 pontos de atenção especializados para autistas

A Secretaria de Estado da Saúde mantém 350 pontos de atenção especializados no atendimento a pessoas com deficiência intelectual, incluindo o Transtorno do Espectro Autista (TEA). Esta data, 02 de abril, é o Mundial de Conscientização do Autismo, que busca sensibilizar a população divulgando informações a respeito do tema.


Sesa mantém 350 pontos especializados de atenção às pessoas com Transtorno do Espectro Autista.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que há 70 milhões de pessoas com autismo em todo o mundo – 2 milhões somente no Brasil. Calcula-se que uma em cada 88 crianças apresenta sinais do Transtorno do Espectro Autista (TEA)

“Esta rede está distribuída em todas as regiões do Estado. São pontos que prestam acolhimento, atendimento e tratamento para pessoas com suspeita ou diagnóstico de autismo”, disse o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto.

CADASTRO - A secretaria disponibiliza em seu site (http://saude.pr.gov.br) uma área para cadastro do Transtorno do Espectro Autista. “O cadastro tem por objetivo identificar e conhecer a realidade das pessoas com TEA no Estado. É voluntário e, até o momento, temos 618 pessoas cadastradas”, explica a chefe da Divisão de Saúde da Pessoa com Deficiência, Aline Jarschel de Oliveira.

As informações contidas no cadastro auxiliam a Secretaria de Estado da Saúde nas ações de atenção e cuidados a essas pessoas.

CAPACITAÇÃO - A pasta, por meio da Escola de Saúde Pública do Paraná, e em  parceria com o The Scott Center for Autism Treatment/Florida Institute of Technology, lançou em setembro de 2020 a  Capacitação Multiprofissional em Análise do Comportamento Aplicada (ABA) voltado ao Transtorno do Espectro do Autismo.

A proposta é de atualizar profissionais (médicos, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, cirurgiões-dentistas) e gestores da Rede SUS em Análise do Comportamento Aplicada.

“Com esta capacitação visamos qualificar o atendimento dos usuários com suspeita ou diagnóstico de Transtorno do Espectro do Autismo. Atualmente temos mais de 800 profissionais de saúde inscritos no curso, que acontece em ambiente virtual”, explicou a chefe da Divisão de Saúde da Pessoa com Deficiência, Aline Jarschel de Oliveira.

“Nosso objetivo é atingir o maior número de profissionais possível para qualificar o atendimento e, assim, impactar na melhora da qualidade de vida e possibilidade de desenvolvimento de autonomia de milhares de pessoas com TEA” disse a Aline.

Profissionais da área podem buscar pelo conteúdo da capacitação no site da ESPP (http://escoladesaude.pr.gov.br).


Fonte: AEN-PR - Agência Estadual de Notícias

Matéria postada pelo jornalista Claudinei Prado / MTPS 23.455/SP e IFJ 674 BR

Postar um comentário

0 Comentários