Últimas Notícias

Secretaria prevê que, em um mês, 1,8 mil escolas voltem a receber alunos para atividades extracurriculares no Paraná

 


O retorno presencial em 54 escolas estaduais, de 30 municípios do Paraná, ocorrerá a partir do dia 19 de outubro, mas somente para atividades extracurriculares.
A proposta de retorno das atividades considera uma redução do risco epidemiológico, com queda de contágio do novo coronavírus, redução em números de mortes e diminuição das taxas de ocupação de leitos nos hospitais do estado.
A Secretaria de Estado da Educação (Seed) informou que a ideia é ampliar rapidamente a volta aos outros colégios estaduais. O diretor-geral da secretaria, Gláucio Dias, disse que a intenção é que, em 30 dias, 1,8 mil escolas do Paraná, onde há aulas extracurriculares, voltem a receber alunos. 

"Estamos fazendo um levantamento nesses colégios, junto aos pais e famílias, e a partir do momento que tivermos esses números das famílias, estaremos gradualmente ampliando o fornecimento desse serviço de atividade extracurricular", explicou Dias.

As aulas na rede estadual de educação estão suspensas desde o dia 20 de março, no Paraná. O governo chegou a prever o retorno das atividades para setembro, mas a volta acabou não se confirmando.

Como vai ser o retorno?
 
Segundo o governo, a decisão do retorno presencial para atividades extracurriculares abrange, além da rede estadual, as escolas municipais e privadas com turmas a partir dos cinco anos, e para os ensinos fundamental e médio.
Na rede estadual, são mais de 150 mil alunos matriculados nas atividades extracurriculares.
O governo disse que serão oferecidas presencialmente atividades de reforço escolar e nivelamento, atividades de educação física, idiomas e artes.

A Seed destacou que a participação nas atividades extracurriculares ficará a cargo das famílias dos alunos. Para o retorno, será necessário autorização dos pais ou responsáveis pelos estudantes.
Segundo a secretaria foram escolhidos 30 municípios de seis regiões, onde houve adesão da comunidade escolar à retomada gradual do ensino. Veja abaixo as regiões: 

Umuarama
Cianorte
Francisco Beltrão
Pato Branco
Ponta Grossa
Wenceslau Braz

Em todos colégios serão disponibilizados equipamentos de proteção como máscaras, álcool em gel e termômetros, seguindo o que determina o protocolo de prevenção à Covid-19.
Veja, abaixo, o que está previsto: 

- Monitoramento de temperatura corporal na entrada das escolas;
- higienização dos espaços de aula;
- respeito ao distanciamento físico mínimo (marcação em respeito ao espaço de 1,5 metro entre as carteiras);
- uso de máscaras será obrigatório em todos os espaços;
- haverá álcool gel 70º disponível nas salas abertas aos alunos, salas de professores e espaços comuns;
- haverá instalação de barreiras físicas de acrílico ou acetato em balcões de atendimento ao público;
- escolas deverão fornecer protetores faciais aos trabalhadores que têm maior interação com o público;
- brinquedotecas e piscinas continuam fechadas;
- biblioteca, laboratórios de informática, de ciências, e outros espaços coletivos, deverão ser frequentados apenas quando necessário e com quantidade reduzida de estudantes;
- será proibido o compartilhamento de qualquer objeto (canetas, lápis, borracha, livros, cadernos, dentre outros).

Discussão
 
O Sindicato dos Trabalhadores de Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato) classifica a volta às aulas extracurriculares como preocupante.
"Qual o objetivo pedagógico desse retorno praticamente no final do ano letivo? Então, nos causa muita preocupação esse retorno", disse Tais Mendes, secretária educacional do sindicato.
A Seed afirma que está preocupada com a evasão escolar e que não descarta a volta às aulas curriculares ainda este ano, caso os números da pandemia melhorem.
"Se a Secretaria da Saúde, com base nos dados da pandemia, sinalizar para nós da educação positivamente, nós da educação gostaríamos de fazer essa retomada, que como eu já falei, há um risco muito grande com o aumento da evasão escolar, por conta do afastamento do aluno do convívio escolar", comentou Gláucio Dias.

O secretário de Saúde, Beto Preto, disse que os números da pandemia ainda tem que cair muito no Paraná para a volta às aulas curriculares presenciais.
"As aulas curriculares presenciais neste momento ainda não vejo como possível. Eu acho que uma queda maior, bem maior ainda do que já tivemos, uma queda bem sustentada", afirmou ele.
A volta às aulas extracurriculares é opcional para os alunos, mas os professores que não fazem parte dos grupos de risco da doença serão convocados.
O sindicado que representa as escolas particulares no Paraná disse que a volta das aulas extracurriculares é necessária.

Fonte: SEED/Radio Educadora












Postar um comentário

0 Comentários