Últimas Notícias

Candidata única, Leila cumprirá seu quarto mandato como prefeita de Juranda

 


Leila Miotto Amadei, atual prefeita de Juranda, cidade de pouco mais de 15 mil habitantes, localizada a 69,1 quilômetros de Campo Mourão, estará à frente da administração municipal daquele município de 2021 a 2024. Será o quarto mandado dela.

Com a atual gestão aprovada pela grande maioria dos jurandenses, a professora de 55 anos é a única candidata nesta eleição. Sem concorrente, será reeleita mesmo que receba só um voto.

Juranda é um Município que se estende por 349,7 km² e conta com 7.641 jurandenses. Atualmente é administrado pela jovem Leila Miotto Amadei, que começou cedo na política, apoiando o sogro Diemes Amadei. Ela organizava a campanha dele para a Prefeitura e ajudava a fazer o Plano de Governo. Pela insistência de pessoas amigas e da própria população, finalmente, Leila Miotto Amadei se candidatou à Prefeitura de Juranda. Esta é a terceira vez que ela administra o Município, com vistas ao benefício do coletivo e não do pessoal. “Aos poucos, estamos mudando a cultura de política pública em Juranda”, afirma.

Leila credita esse trabalho às mulheres. Na vice de Juranda está Joelma Demeck. Além dela, há mais três mulheres na Câmara Municipal. “Com o apoio delas e de todos estamos tentando zerar o déficit habitacional. Ainda faltam casas, mas no decorrer de todos os anos de administração, já conseguimos construir um total de quase 300 unidades. Para nós, é muito gratificante porque conseguimos realizar o sonho da casa própria de todas essas pessoas”, destaca.

A prefeita também investe em Programas de Trabalho e Renda, na Saúde e na Educação. “A educação é transformadora e temos de insistir nessa mudança”, argumenta.

No Brasil, Mais de cem cidades têm só um candidato

Há 117 cidades nesta situação, segundo levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM) com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em 2016, 97 cidades tiveram candidaturas únicas. Em 2012, 106, de acordo com o TSE.

Ao menos 70 desses municípios têm menos de 5 mil habitantes. Vários motivos explicam o fenômeno.

Além de acordos políticos locais, candidatos que reclamam de falta de recursos para montar candidaturas de oposição também ajudam a explicar a falta de concorrência.

Fonte: crn1.com.br/










Postar um comentário

0 Comentários