A Cooperativa Agroindustrial de Produtores de Corumbataí do Sul (Coaprocor) inaugurou na tarde desta sexta-feira (22), um viveiro com capacidade para até 530 mil mudas frutíferas/ano e uma indústria de suco de uva com capacidade de produzir até 6 mil litros/dia. Com os investimentos, a Coaprocor busca ampliar a sua produção alcançando novos mercados, gerando mais renda aos associados e empregos no município. O valor total dos dois investimentos é de cerca de R$ 952 mil. A solenidade de inauguração contou com a presença de prefeitos, vereadores e lideranças municipais, representando a secretaria estadual de agricultura o diretor técnico Rubens Ernesto Niederheitmann e João Ricardo Barbosa Rissardo, chefe do núcleo regional, representando a  Emater seu diretor administrativo Diniz Dias Doliveira e Jairo Martins de quadros, gerente regional, além de líderes cooperativistas, produtores, deputados estaduais Douglas Fabricio e professor Lemos e federal Rubens Bueno, totalizando mais de 200 pessoas.

O viveiro de produção de mudas frutíferas com dimensões de 20,0m x 100,0m totalizando 2000m² para a produção de mudas de morango, maracujá, abacaxi, goiaba, acerola, uva e amora preta, foi implantado em parceria entre a cooperativa, Governo do Estado e prefeitura da cidade. Para o investimento foram repassados à Coaprocor via governo estadual a quantia de R$ 420 mil do Programa de Desenvolvimento Econômico e Territorial – Renda e Cidadania no Campo – (Prorural). Em contrapartida, a prefeitura cedeu o terreno para construção, uma casa para moradia e serviço de maquinário para terraplanagem no valor de R$ 100 mil, além de R$ 20 mil em contrapartida da cooperativa e investimento irá beneficiar os mais de 670 produtores associados da cooperativa que abrange Corumbataí do Sul e toda Comcam, além de cidades das regiões do Vale do Ivaí e Paraná Centro.

Já para a construção da Fábrica de suco de uva, são R$ 320 mil do Prorural e mais R$ 100 mil de contrapartida da Coaprocor. O presidente da cooperativa, Olavo Aparecido Luciano, informou que além de extrair o suco da fruta, a fábrica é estruturada também para fazer o engarrafamento da bebida.  “É um momento muito importante para a cooperativa porque estamos ampliando nossa cadeia produtiva”, falou, ao observar que a Coaprocor faz também a comercialização de polpas de frutas e da fruta in natura. “É um passo importante para alcançarmos o mercado e absorver a produção dos cooperados”, ressaltou.

Atuando há 10 anos no mercado, a Coaprocor, já tem seu trabalho reconhecido no mercado. Seu carro chefe é o maracujá, a empresa comercializa a fruta in natura e também a polpa. As sementes são vendidas para a empresa Natura, para fabricação de cosméticos. Parte da produção é também entregue às escolas da região através de programas do Governo do Estado e uma grande quantidade é comercializada em todo o Paraná e outros estados, como São Paulo, por exemplo.

O diretor técnico da Seab Rubens comentou que está inauguração foi possível graças ao esforço conjunto do sistema Seagri e suas vinculadas e dos dirigentes da cooperativa com seus parceiros, principalmente o município, possibilitando mais agregação de valor e renda com a diversificação das atividades.

Para o diretor administrativo do Instituto Emater Diniz, “A cooperativa Coaprocor tem a extensão rural no sangue, nos diversos momentos de sua trajetória, diferentes técnicos sempre estiveram apoiando a área produtiva, operacional e de gestão, culminando com esta grande inauguração” finalizou desejando sucesso aos associados, dirigentes e parceiros. Os demais pronunciamentos foram unânimes em parabenizar a cooperativa e se colocar a disposição para continuar apoiando suas iniciativas.

O prefeito de Corumbataí do Sul, Carlos Rosa Alves (PSD), destacou que o município foi parceiro nos dois projetos, reconhecendo a importância da cooperativa para a cidade. Ele frisou que os investimentos irão gerar mais renda e emprego à população, aumentando a capacidade de produção da Coaprocor para alcançar novos mercados.

“Este viveiro será de suma importância aos nossos produtores que trabalham com fruticultura que poderão adquirir mudas de qualidade e procedência. Já a fábrica de suco de uva é mais um passo importante para a cooperativa que está ampliando a sua oferta de produtos. Só temos a agradecer a todos que acreditaram neste projeto”, falou o gestor.

Fonte - Walter Pereira- tribuna do interior.
Apoio - Área de comunicação eventos e marketing- unidade regional Emater de Campo Mourão.