Últimas Notícias

Roncador - Emater e parceiros discutem oportunidades de comercialização de produtos da agricultura familiar



            Visando ampliar a comercialização dos produtos da agricultura familiar, produtores se reuniram nesta terça feira, dia 20 de julho, com o Instituto Emater e representantes da cooperativa COAMAR de Mato Rico. De acordo com a extensionista local e organizadora do evento, Marinalva Oliveira, o objetivo foi discutir as oportunidades de comercialização dos produtos da agricultura familiar junto a mercados institucionais como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

            O evento foi realizado na sede do município do Roncador e também no distrito rural do Alto São João e contou com cerca de 70 produtores rurais ligados às agroindústrias, feirantes e beneficiários do Renda Agricultor Familiar do projeto Família Paranaense.

            Para discutir os assuntos participaram do evento o extensionista da Emater, Elzo Nunes Alves, representantes da Cooperativa Agropecuária Matoriquense (COAMAR) Edelir Ribeiro da Silva (Diretor Administrativo) e José Maximino Mussato (Presidente) e a coordenadora da Alimentação escolar do município de Roncador, Graciele Gehring de Freitas.

            Na ocasião, o extensionista da Emater, Elzo Nunes da Costa, apresentou aos participantes os programas do governo federal PAA e PNAE, cujos beneficiários são agricultores familiares e visa a compra de produtos do produtor rural, visando o fortalecimento da agricultura familiar. Assuntos como produtos que fazem parte da listagem do edital da merenda escolar, critérios para participar dos programas, sazonalidade dos alimentos, qualidade dos produtos, quantidade, dentre outros, puderam ser discutidos entre os participantes.

Outra informação bastante relevante discutida durante o evento é que a comercialização através dos programas institucionais pode ultrapassar os 20 mil reais por produtor ao ano, ou seja, o produtor pode vender até o limite de 20 mil reais, por ano, para cada órgão comprador, mas comercializando com várias entidades poderá ultrapassar esse limite anual.

Graciele, responsável pela merenda escolar do município, ressaltou que os produtores devem buscar a diversificação da produção e assim aumentar o potencial de venda para a merenda escolar e também para outros tipos de mercados.

        Visando buscar alternativas para ampliar a comercialização da produção da agricultura familiar local, representantes da cooperativa Coamar, localizada no município vizinho de Mato Rico, apresentaram a cooperativa e ressaltaram a sua atuação no estado, que atualmente atende cerca de 60 municípios nas chamadas públicas atendendo escolas, exército, dentre outras entidades, fornecendo produtos comercializados da agricultura familiar.

De acordo com a extensionista local, Marinalva Oliveira, a intenção é que novas parcerias sejam firmadas, pois a organização dos produtores por cooperativas, por exemplo, traz grandes benefícios para os agricultores como a ampliação da comercialização dos seus produtos, fortalecendo assim a agricultura familiar.

No encerramento das 2 reuniões foram servidos café colonial com produtos da cooperativa Coamar de Mato Rico, todos produzidos por agricultores familiares da região.

Fonte - Unidade municipal Emater de Roncador.







Postar um comentário

0 Comentários