Últimas Notícias

Luiziana realiza o curso de Manejo de pragas em soja.



O uso de agrotóxicos sem critérios técnicos desequilibra o ambiente, favorecendo o aumento de pragas secundárias, a ressurgência das pragas principais e a seleção de pragas resistentes aos inseticidas utilizados.
Por isso os pesquisadores da Embrapa e seus parceiros defendem a adoção da estratégia do Manejo Integrado de Pragas (MIP), tecnologia fundamentada na amostragem de pragas e no monitoramento da lavoura para a tomada de decisão com relação ao controle desses insetos. É uma ferramenta para favorecer o uso correto dos inseticidas e acaricidas, levando a um uso mais preciso dessa ferramenta com consequente redução nos custos de produção.
Com base nesses dados, a Emater de Luiziana em conjunto com o Senar, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Prefeitura estão promovendo o primeiro curso de MIP, que se inicia nesta segunda feira dia 03 de Setembro. Serão duas turmas totalizando 32 agricultores familiares, assistidos pela Emater e pertencentes ao grupo de Unidades de Produção Familiara - UPFs.
Serão 14 módulos, inicialmente com 16 horas de teoria e depois o monitoramento a campo com registro das atividades. Também será feito o acompanhamento de gestão com registro de gastos e receitas. Segundo a responsável local pela Emater de Luiziana, Laura Helena Goulart da Silva, esta ação é importante não apenas para os produtores, mas para toda a sociedade, uma vez que reduz os riscos de impactos ao ambiente ao promover uma agricultura mais sustentável.
Além disso é importante a criação de políticas públicas que incentivem o uso racional dos agrotóxicos que são ferramentas indispensáveis no processo produtivo. Produtores de soja, cooperativas, mercados interno e externo e principalmente os consumidores terão um produto final de maior qualidade e segurança alimentar.
A abrangência será em quatro comunidades do município onde há concentração maior número de agricultores familiares, inclusive assentamentos rurais.

Fonte- unidade local Emater de Luiziana-PR



Postar um comentário

0 Comentários