Últimas Notícias

Governador Beto Richa lança campanha de vacinação contra a dengue nesta terça

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), lançou nesta terça-feira (26) a Campanha de Vacinação contra a Dengue no estado. A campanha de vacinação começará no dia 13 de agosto em 30 cidades e seguirá até o dia 31. A vacina tem três doses, que devem ser tomadas a cada seis meses. O lançamento da campanha foi feito nesta tarde no Porto de Paranaguá.

Serão gastos R$ 50 milhões para a compra de 500 mil doses da vacina, que atenderão a primeira fase da campanha, segundo o governo estadual.
Em função dos número de faixa etária de casos registrados no Estado, em 28 municípios as doses serão destinadas às pessoas entre 15 e 27 anos. Em Paranaguá, no litoral, e em Assaí, na região norte, a faixa etária será dos 9 aos 44 anos.
As cidades que receberão as doses para a campanha são: Paranaguá, Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Boa Vista da Aparecida, Tapira, Santa Isabel do Ivaí, Cruzeiro do Sul, Santa Fé, Munhoz de Melo, Marialva, Paiçandu, São Jorge do Ivaí, Maringá, Mandaguari, Sarandi, Iguaraçu, Assaí, Ibiporã, Jataizinho, Porecatu, Bela Vista do Paraíso, Cambé, Londrina, Sertanópolis, Leópolis, São Sebastião da Amoreira, Itambaracá, Cambará e Maripá.
Dengue no Paraná

O Paraná tem 55.640 casos confirmados de dengue desde agosto de 2015 e 61 mortes causadas pela doença somente neste ano, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Oitenta e nove cidades estão com epidemia de dengue. O último boletim informativo da doença foi divulgado pela pasta nesta terça.

O governador destacou que o Paraná tem capacidade técnica e infraestrutura adequada para incorporar uma vacina nova no sistema público. "Somos um dos melhores sistemas públicos de saúde do país e nossas campanhas de vacinação alcançam as melhores coberturas. Tudo isso nos credencia a inovar para avançar no controle da doença no Estado". 

DIFERENCIADA – O ministro Ricardo Barros enalteceu a decisão do Governo do Paraná. “O Governo do Paraná inicia a vacinação, com seu próprios recursos, o que certamente protegerá a população do Estado de forma diferenciada”, afirmou Barros. Ele explicou que, por enquanto, não há previsão orçamentária e nem autorização do Conitec (Comissão Nacional de Incorporação de Novas Tecnologias para o Sus) para incorporação da vacina pelo Ministério da Saúde. “Combater o mosquito Aedes aegypti é prioridade do Ministério. A população que não descanse no combate ao mosquito, que transmite outras doenças, além da dengue”, afirmou ele.

AUMENTOU TRÊS VEZES – A decisão de vacinar a população é uma estratégia a mais para controlar a dengue no Paraná e não substitui os cuidados necessários para o controle do mosquito Aedes aegypti, que também transmite outras doenças, como o Zika Vírus e a Febre Chikungunya. O repasse de recursos do Governo do Estado para o controle do mosquito transmissor da dengue já atingiu mais de R$ 120 milhões, sem, no entanto, evitar novas epidemias da doença.

A incidência de dengue no Paraná aumentou três vezes de 2013 a 2015. Em relação ao último período epidemiológico (agosto de 2015 a julho de 2016), o número de casos de dengue aumentou em 55%. Mais de 80% da população do Estado, cerca de 9 milhões de pessoas, vive em áreas com circulação viral.

"Com a incorporação da vacina em municípios epidêmicos, será possível diminuir a circulação viral de dengue no Estado, protegendo indiretamente também as pessoas não imunizadas", explica o secretário estadual da Saúde em exercício, Sezifredo Paz.

Fonte: Bem Paraná - http://www.saude.pr.gov.br/

Postar um comentário

0 Comentários