O Escritório local de Peabiru iniciou um trabalho junto às UPFs (Unidade de Produção Familiar) para incentivar a Agricultura de Precisão, que em primeiro plano só poderia ser feita por grandes agricultores, com objetivo de socializar esta técnica junto ao publico assistido o Técnico em Agropecuária Antônio Eduardo Egydio e o Engenheiro Agrônomo Jorge Maurino dos Santos, estão orientando o uso e os objetivos da  análise de solo, principalmente na aquisição do fertilizante. O diferencial do trabalho é que o Jorge desenvolveu uma planilha para simplificar os cálculos de interpretação das referidas análises onde o agricultor participa do processo de interpretação recebendo as informações de forma que “este” compreenda como a obediência da “Lei do Mínimo” irá influenciar na sua produtividade.

Os beneficiários do Pronaf estão sendo orientados a executarem a coleta da amostra de solo de forma estratificada sendo uma de 0 a 10cm e no mesmo buraco uma de 10 a 20cm, fazendo desta forma com que se conheça a deposição dos nutrientes por camadas.
Assim com os resultados das amostras chegando passamos a observar que o limitante no Município  e a dificuldade da distribuição dos nutrientes no solo, mostrando claramente que a forma que estão sendo feitas, não fique bem equilibradas no perfil do solo fazendo com que as intempéries influenciem ainda mais a produtividade principalmente em ano de La Niña, onde as chuvas se tornam irregulares e escassas.

Os “equipamentos” disponíveis no mercado para incorporação dos corretivos a camadas mais profunda e insuficiente e de baixa eficiência, com melhoria nos equipamentos possibilita colocar o produto na quantidade necessária e no local correto para que as raízes possam retirar o que a planta precisa e  converter isso em produtividade/rentabilidade tornando nossa agricultura mais competitiva e ainda mais próspera.


A Secretaria da Agricultura do Município através do Sr. Clerque está destinando corretivo fosfatado aos agricultores familiares, proveniente do programa de melhoria da fertilidade do solo com recursos repassados via SEAB, visando adequar e fortalecer o setor produtivo, com melhoria de renda e qualidade de vida no meio rural.


Fonte - Unidade local Instituto Emater de Peabiru/ projeto grãos.
Apoio - Área de comunicação eventos e marketing - unidade regional Emater de Campo Mourão.