Últimas Notícias

Rubens Bueno participa de ato e ressalta importância das “10 Medidas contra a Corrupção”


O líder do PPS na Câmara, deputado federal Rubens Bueno (PR), participou na tarde desta terça-feira do ato que marcou a entrega no Congresso Nacional dos projetos elaborados pela campanha “10 Medidas contra a Corrupção”, uma iniciativa do Ministério Público Federal (MPF), que tem o apoio de diversas outras entidades e instituições. Foram colhidas mais de dois milhões de assinaturas de apoio aos projetos de iniciativa popular que e vão tramitar inicialmente na Câmara dos Deputados.

Para Rubens Bueno, o trabalho merece todo o apoio e atenção de deputados e senadores. “São sugestões de novas medidas, mudanças e aprimoramento da legislação no que se refere a crimes relacionados com a corrupção. E foram elaboradas por pessoas que combatem esses crimes, como os procuradores que atuam na Operação Lava Jato e lidam diretamente com as brechas que as leis ainda deixam e que, por muitas vezes, dificultam o trabalho da Justiça e beneficiam os criminosos. É uma contribuição da maior importância”, disse o deputado, que ajudou a entregar as assinaturas recolhidas no estado do Paraná.

“Hoje oferecemos propostas construtivas, apartidárias, para a construção de um País mais justo”, disse  procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato.

A campanha, que teve início em 27 de julho de 2015, é coordenada pela Câmara de Combate à Corrupção da Procuradoria Geral da República (PRG). Em menos de um ano foram conquistadas as assinaturas necessários para que as propostas tramitem no Congresso, como aconteceu com a Lei da Ficha Limpa.

O pacote de propostas traz medidas como o aumento das penas para corrupção de altos valores, a criminalização do enriquecimento ilícito, a reforma no sistema de prescrição penal, a celeridade nas ações de improbidade administrativa, a responsabilização dos partidos políticos e a criminalização do caixa 2.

O Ministério Público Federal calcula que a corrupção provoca perdas de pelo menos R$ 200 bilhões por ano para o País.

Fonte> CRN1

Postar um comentário

0 Comentários