Consumo de água cai no Paraná. Culpa da crise ou consciência de todos?


Após 10 anos registrando consecutivos aumentos, o consumo de água no Paraná deve fechar 2015 em queda. De acordo com informações da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), entre janeiro e novembro do ano passado o paranaense consumiu 2,9% a menos de água na comparação com o mesmo período de 2014. Segundo a própria empresa, são dois os principais fatores para o resultado: a crise econômica e também uma maior conscientização por parte da população, bombardeada diariamente com as notícias sobre a crise hídrica em outras regiões, como o Sudeste do País.

Os dados da Sanepar revelam que entre janeiro e novembro de 2015 foram consumidos 437,2 milhões de metros cúbicos de água no Paraná, o que dá uma média de 39,8 bilhões de litros por mês, enquanto em 2014 haviam sido consumidos até novembro 450,2 bilhões de metros cúbicos de água (média de 40,9 bilhões de litro por mês).

De acordo com Paulo Alberto Dedavid, diretor de operações da Sanepar, a estimativa é que, ao se fechar o balanço de consumo de água de todo o ano passado, realmente seja registrada uma queda próxima dos 3% no consumo. Desde 2005 os índices vinham aumentando consecutivamente. Entre 2005 e 2014 houve uma alta acumulada de 31,19% no consumo de água no Estado, enquanto a população paranaense cresceu 7,99% no período, segundo o IBGE. Mesmo em 2006, quando houve racionamento de água em algumas regiões paranaenses, o consumo registrou aumento de 1,58% na comparação com o ano anterior.

Para Dedavid, a crise econõmica é uma das “culpadas” pela queda no consumo de água. “O não crescimento do Brasil arrasta todos os setores. Todos os custos aumentaram bastante”, elenca o diretor de operações. Em 2015, aliás, foram feitos três reajustes na tarifa de água: aumento de 6% em março, de 6,5% em junho e de 8% no final de julho, acumulando alta de aproximadamente 22% no ano.

No entantoi, o fator que mais pesou para o resultado não foi a conjuntura econômica, acredita o diretor de operações da Sanepar. Para ele, o destaque que a imprensa deu ao longo de 2015 para a crise hídrica no Brasil, principalmente na região Sudeste e destacadamente o estado de São Paulo, acabou fazendo com que uma grande parcela da população despertasse para a necessidade de consumo consciente da água.
“Um fator preponderante foi a crise hídrica na região Sudeste. A mídia ter mostrado diariamente a situação do Sistema Cantareira, em São Paulo, fez com que a população tomasse consciência sobre o uso racional da água. Em 2015 notamos isso. Houve um menor consumo por conta da conscientização”, afirma Dedavid.


Dicas para economizar no consumo de água

- Reduza o tempo do banho e o tempo da torneira aberta enquanto escova os dentes, ensaboa as mãos ou faz a barba
- Prefira vasos sanitários que utilizam menos água para a descarga. F Descargas com válvulas na parede consomem muita água
- A água do último enxágue do tanque ou da máquina pode servir para ensaboar a calçada, pisos, tapetes, tênis e outras peças
- Lave o carro usando balde
- Verifique se existem vazamento no imóvel e, se houver, chame um profissional para fazer o conserto. Se o vazamento for na rua, ligue imediatamente para a Sanepar pelo telefone 0800 200 0115
- Quando viajar, feche o registro da entrada de água, evitando desperdícios e vazamentos
- Quem tem piscina não deve fazer a reposição de água todos os dias. Além disso, a complementação do nível da piscina deve ser feita fora dos horários de consumo elevado - antes das 10h e depois das 22h
- Todo imóvel deve ter caixa-dfágua adequada ao número de pessoas que moram no imóvel, suficiente para o abastecimento por 24 horas
- Nunca jogue cigarros, preservativos, absorventes, papéis no vaso sanitário. É necessário muito mais água para eliminar estes resíduos



Compartilhe no Google+

Você e Região

Noticiando e informando com responsabilidade.

"Procure olhar com os olhos de sua alma e verás nas coisas simples grandes valores."
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Março
05 a 11 Farmácia Pague Menos
12 a 18 Farmácia Santa Clara
19 a 25 Farmácia Imperial
26 a 01 de Abr Farmácia Drogafarma

Abril
02 a 08 Farmácia São Marcos
09 a 15 Farmácia Pague Menos
16 a 22 Farmácia Santa Clara
23 a 29 Farmácia Imperial
30 a 06 de Maio Farmácia Drogafarma

Maio
07 a 13 Farmácia São Marcos
14 a 20 Farmácia Pague Menos
21 a 27 Farmácia Santa Clara
28 a 03 de Jun Farmácia Imperial
Junho
04 a 10 Farmácia Drogafarma
11 a 17 Farmácia São Marcos
18 a 24 Farmácia Pague Menos
25 a 01 de Jul Farmácia Santa Clara

Julho
02 a 08 farmacia imperial
09 a 15 farmacia drogafarma
16 a 22 farmacia sao marcos
23 a 29 farmacia pague menos
30 a 05 de Ago farmacia santa clara

Agosto
06 a 12 Farmácia Imperial
13 a 19 Farmácia Drogafarma
20 a 26 Farmácia São Marcos
27 a 02 de Set Farmácia Pague Menos
Setembro
03 a 09 Farmácia santa clara
10 a 16 Farmácia imperial
17 a 23 Farmácia drogafarma
24 a 30 Farmácia sao marcos
Outubro
01 a 07 Farmácia Pague Menos
08 a 14 Farmácia Santa Clara
15 a 21 Farmácia Imperial
22 a 28 Farmácia Drogafarma
29 a 04 de Nov Farmácia São Marcos
Novembro
05 a 11 Farmácia Pague Menos
12 a 18 Farmácia Santa Clara
19 a 25 Farmácia Imperial
26 a 02 de Dez Farmácia Drogafarma
Dezembro
03 a 09 Farmácia São Marcos
10 a 16 Farmácia Pague Menos
17 a 23 Farmácia Santa Clara
24 a 30 Farmácia Imperial

31 a 06 de janeiro de 2017 - Farmácia Drogafarma