De Roncador para o Rio, do Rio para o mundo...


Hoje, dia 30 de Janeiro, o jovem João Vinícius Primaki Prado está completando 18 anos. O garoto simples que viveu boa parte da sua vida na pequena cidade de Roncador no PR e estudou sempre em escola pública, agora mora no Rio de Janeiro e estuda na FGV – Fundação Getúlio Vargas. Ele tem muita história para contar de toda sua trajetória até o momento.

João Vinícius nasceu dia 30 de Janeiro de 2001 em São José dos Campos – SP, filho do jornalista Claudinei de Siqueira Prado e da empregada doméstica Josefa Primaki de Oliveira. Desde cedo seu pai comprava muitos gibis da Turma da Mônica para incentivar sua leitura, entretanto como ainda não sabia ler, ele chorava para que alguém o ensinasse. Por isso, sua mãe resolveu ensiná-lo e, apenas com 2 anos de idade, João já sabia ler muito bem. Quando tinha quase 3 anos, sua família se mudou para Roncador – PR.

Por já possuir o saber da leitura, entrou adiantado na Pré-Escola Dente de Leite e, mesmo sendo mais novo que todos os alunos, sempre se destacava como um aluno muito inteligente e exemplar. Contou imensamente com o apoio dos pais para melhorar cada vez mais nos estudos.

Somente no 3º ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Monteiro Lobato, entrou em contato com sua primeira Olimpíada: a OBA – Olimpíada Brasileira de Astronomia. Na época, o garoto não tinha noção do que ela era e representava, mas como já gostava muito de Astronomia foi fazer a prova com ânimo, conquistando sua primeira medalha, sendo ela de bronze, a qual o deixou muito feliz.

Mas a maior felicidade veio mesmo em 2011, quando estava na 5ª série/6º ano do Colégio Estadual General Carneiro, onde estudou até o fim do Ensino Médio. Nesse ano, João Vinícius conta que fez a primeira fase de uma prova de matemática no colégio, pensando que fosse algo simples a nível municipal ou estadual. Passou para a segunda fase e no dia da realização da prova, ainda sem noção do que ela representava, resolveu fazê-la, leu as questões e escreveu o que achou que estava certo.

Poucos meses depois, descobriu que conquistou uma Medalha de Prata na OBMEP – Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas, a maior competição escolar do mundo, a qual todo ano tem como participantes quase 20 milhões de alunos do Brasil inteiro.  Ele se tornou o primeiro medalhista da sua cidade na Olimpíada.

Graças a essa medalha, no ano seguinte, foi convidado para fazer o PIC (Programa de Iniciação Científica), programa que propicia ao aluno entrar em contato cada vez mais com a Matemática e ampliar o seu conhecimento científico na área, preparando-o para um futuro desempenho profissional e acadêmico. Na época, era dividido em duas partes: PIC presencial, com aulas de matemáticas presenciais, geralmente realizadas num sábado por mês no polo mais perto (no caso de João, a cidade era Maringá-PR, distante 200km da cidade onde morava); e o PIC virtual, com um fórum online de discussão de questões matemáticas e com tarefas obrigatórias dos assuntos estudados nas aulas presenciais.

Isso possibilitou uma imensa melhora na sua inteligência, lógica e facilidade com matemática, a matéria que nesse momento, já tinha virado sua verdadeira paixão. E nesse ano de 2012, conquistou sua primeira Medalha de Ouro na OBMEP, a qual recebeu na Cerimônia Nacional da Entrega da Medalha de Ouro no Rio de Janeiro, uma experiência realmente inovadora. Essa medalha provou a João Vinícius que com muito esforço, ele poderia alcançar cada vez mais conquistas.

E alcançou! Até o ano de 2017, ainda conquistou diversas premiações na OBMEP: Medalha de Bronze em 2013, Medalha de Ouro em 2014, 2015, 2016 e 2017. Totalizando: 5 Medalhas de Ouro, 1 de Prata e 1 de Bronze. Sua melhor participação foi em 2017, quando ficou em 77º lugar do país no seu nível (Ensino Médio). Além disso, também participou do PIC nos anos de: 2013, 2014 e 2015. A partir de 2016, o Programa Mentores da OBMEP foi criado buscando oferecer ao aluno do PIC com alta multiplicidade a oportunidade de estudar assuntos avançados em diversas áreas, o qual participou nesse ano e em 2017.

Além disso, nos anos de 2014 e 2015, foi selecionado para o EHH – Encontro do Hotel de Hilbert, onde eram escolhidos os 200 melhores alunos do PIC realizado no ano anterior. Consistia numa viagem de 1 semana para um hotel em Florianópolis onde os alunos tinham minicursos, palestras, oficinas e maratonas, tudo voltado a matemática, e também podiam aproveitar o que o hotel tinha para oferecer, se divertindo com os amigos na piscina, vôlei, futebol ou sala de jogos. “Foi uma viagem realmente inesquecível”, diz o jovem. O encontro parou de ser realizado após 2015, porém retornou no ano de 2018.

E ele não parou por aí, os anos de 2016 e 2017 foram de imensa inovação para João, participando de outras olimpíadas além da OBMEP. Em 2016 conquistou uma Medalha de Ouro na OMM – Olimpíada de Matemática de Maringá e região, na sua primeira participação. E em 2017, quando já estava no último ano do Ensino Médio, conquistou mais uma Medalha de Ouro na OMM, chegando até a fazer o feito de gabaritar a prova. No mesmo ano, também conquistou uma Medalha de Prata no Canguru de Matemática e para matar a saudade, uma Medalha de Prata na OBA.

Ainda em 2017, tomou uma atitude que o tornou muito mais responsável: começou a trabalhar como Jovem Aprendiz na COAMO - Cooperativa Agropecuária Mourãoense Ltda, a maior cooperativa do Brasil e da América Latina. Contribuindo principalmente no seu crescimento pessoal e profissional.

Durante todos esses anos, foram feitas diversas matérias para divulgar o sucesso do aluno roncadorense, deixando-o conhecido tanto na sua cidade, como em diversas partes do Paraná, e até do Brasil, graças ao jornalista e amigo Jorge Tolim e também a seu pai, o jornalista Claudinei Prado.

Graças a todas as suas conquistas e essas matérias que divulgaram o seu nome, Cássia Pessanha, da FGV – Fundação Getúlio Vargas do Rio do Janeiro, conheceu quem era João Vinícius. Juntamente com Luziel Claret, elas faziam e ainda fazem parte do CDMC – Centro para o Desenvolvimento da Matemática e Ciências. Em 2017, João foi convidado por elas a fazer parte de um projeto recém-criado em 2016, que selecionava diversos alunos multimedalhistas da OBMEP do Brasil inteiro que estivessem no 3º ano do Ensino Médio.

O projeto era da seguinte forma: O aluno iria estudar um curso online focado principalmente em Português, Matemática e Redação, disponibilizado pela própria FGV. Após isso, viajaria com tudo pago pela fundação para fazer o vestibular no Rio de Janeiro ou em São Paulo do curso escolhido dentre os oferecidos pela fundação: Matemática Aplicada, Economia, Ciências Sociais, Direito e Administração. Se o aluno fosse aprovado, ele teria direito a bolsa integral da mensalidade do curso e receberia um auxílio moradia de 2000 reais para se manter no Rio de Janeiro.

Esse foi o projeto que João Vinícius participou e felizmente foi aprovado. Ele escolheu a EMAp – Escola de Matemática Aplicada fazendo jus a sua paixão, e já faz um ano que está fazendo esse curso na FGV. Segundo ele, houve uma ampliação de horizontes onde aprendeu muitas coisas novas sobre matemática, só aumentando o amor por essa matéria e, apesar de ser difícil manter o ritmo da faculdade, ele afirma que está imensamente feliz com essa oportunidade e com todo o aprendizado adquirido. Ele obteve o CR – Coeficiente de Rendimento acima de 9,00 no primeiro e segundo período da faculdade e, demonstra que agora no terceiro período espera continuar tendo esse maravilhoso rendimento.

Algumas informações sobre a FGV:

É uma referência internacional, sendo o melhor think tank (termo utilizado para fábrica de ideias) da América Latina e sétimo melhor no mundo.
É reconhecida pelo mercado, sendo a única instituição brasileira a figurar entre as dez melhores da América Latina no QS Global 200 MBA Rankings.
Ocupa os primeiros lugares do ranking nacional do IGC - Índice Geral de Cursos, do Ministério da Educação:

MEC/ IGC 2017
- 1º Colocado Nacional – Escola Brasileira de Economia e Finanças (FGV EPGE)
- 2º Colocado Nacional – Escola de Economia de São Paulo (FGV EESP)
- 3º Colocado Nacional – Escola de Ciências Sociais (FGV CPDOC)
- 11º Colocado Nacional – Escola de Administração de Empresas de São Paulo (FGV EAESP)
- 12º Colocado Nacional – Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (FGV EBAPE)
- 15º Colocado Nacional – Escola de Direito de São Paulo (FGV Direito SP)
- 20º Colocado Nacional – Escola de Matemática Aplicada (FGV EMAp)
- 36º Colocado Nacional – Escola de Direito de Rio de Janeiro (FGV Direito Rio)

Em relação ao ENADE - Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes, a EMAp conseguiu o conceito máximo – conceito 5, em sua primeira avaliação realizada em 2017.

Algumas informações sobre a OBMEP:

Atualmente são concedidas aos alunos 500 medalhas de ouro, 1.500 medalhas de prata, 4.500 medalhas de bronze, e até 46.200 certificados de Menção Honrosa, distribuídos da seguinte forma:

Nível 1 (6º e 7º ano) – 200 medalhas de ouro, 500 de prata, 1990 de bronze e 15400 certificados;
Nível 2 (8º e 9º ano) – 200 medalhas de ouro, 500 de prata, 1440 de bronze e 15400 certificados;
Nível 3 (Ensino Médio) – 100 medalhas de ouro, 500 de prata, 1070 de bronze e 15400 certificados;

Desde 2017, também há a participação das escolas particulares.
“Muitos podem dizer que além da inteligência, para chegar onde estou, também tive sorte. Eu prefiro dizer que foi Deus e agradeço sempre a ele. Também agradeço sempre a minha família, principalmente minha amada mãe Josefa Primaki de Oliveira e meu amado pai Claudinei de Siqueira Prado que sempre me incentivaram a ser um ótimo aluno e me deram muito amor. Ao Colégio Estadual General Carneiro que fez parte de todo meu Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio e todos os maravilhosos professores que tive. Ao município, que por diversas vezes pode me ajudar em relação ao transporte para fazer o PIC ou ir para o aeroporto onde embarcava para viagens da OBMEP. Ao jornalista e meu grande amigo Jorge Tolim que me acompanha desde sempre, publicando diversas matérias sobre mim. Aos irmãos da igreja Assembleia de Deus onde frequento desde criança, que sempre oraram por mim e pelo meu sucesso. Aos meus colegas de trabalho que me ajudaram no meu crescimento profissional. E um agradecimento especial a todos os meus amigos”, diz João Vinícius.
Compartilhe no Google+

Você e Região

Noticiando e informando com responsabilidade.

"Procure olhar com os olhos de sua alma e verás nas coisas simples grandes valores."
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Março
05 a 11 Farmácia Pague Menos
12 a 18 Farmácia Santa Clara
19 a 25 Farmácia Imperial
26 a 01 de Abr Farmácia Drogafarma

Abril
02 a 08 Farmácia São Marcos
09 a 15 Farmácia Pague Menos
16 a 22 Farmácia Santa Clara
23 a 29 Farmácia Imperial
30 a 06 de Maio Farmácia Drogafarma

Maio
07 a 13 Farmácia São Marcos
14 a 20 Farmácia Pague Menos
21 a 27 Farmácia Santa Clara
28 a 03 de Jun Farmácia Imperial
Junho
04 a 10 Farmácia Drogafarma
11 a 17 Farmácia São Marcos
18 a 24 Farmácia Pague Menos
25 a 01 de Jul Farmácia Santa Clara

Julho
02 a 08 farmacia imperial
09 a 15 farmacia drogafarma
16 a 22 farmacia sao marcos
23 a 29 farmacia pague menos
30 a 05 de Ago farmacia santa clara

Agosto
06 a 12 Farmácia Imperial
13 a 19 Farmácia Drogafarma
20 a 26 Farmácia São Marcos
27 a 02 de Set Farmácia Pague Menos
Setembro
03 a 09 Farmácia santa clara
10 a 16 Farmácia imperial
17 a 23 Farmácia drogafarma
24 a 30 Farmácia sao marcos
Outubro
01 a 07 Farmácia Pague Menos
08 a 14 Farmácia Santa Clara
15 a 21 Farmácia Imperial
22 a 28 Farmácia Drogafarma
29 a 04 de Nov Farmácia São Marcos
Novembro
05 a 11 Farmácia Pague Menos
12 a 18 Farmácia Santa Clara
19 a 25 Farmácia Imperial
26 a 02 de Dez Farmácia Drogafarma
Dezembro
03 a 09 Farmácia São Marcos
10 a 16 Farmácia Pague Menos
17 a 23 Farmácia Santa Clara
24 a 30 Farmácia Imperial

31 a 06 de janeiro de 2017 - Farmácia Drogafarma