Últimas Notícias

Prefeitura de Roncador quer construir casas populares e escriturar imóveis irregulares em parceria com a Cohapar


Nesta quarta-feira (15), a prefeita de Roncador, Marilia Gonçalves, esteve na sede da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), em Curitiba. Em reunião com o chefe de gabinete e superintendente de Relações Institucionais da empresa, João Naime Neto, ela demonstrou interesse em desenvolver parcerias com o governo estadual para a construção de casas populares e a regularização fundiária de imóveis no município.

A expectativa, segundo a prefeita, é atender 24 famílias residentes em condições precárias na cidade com a realocação para novas casas populares. Uma das possibilidades é o uso de recursos do programa Família Paranaense, coordenado pela Secretaria Estadual da Família e Desenvolvimento Social (SEDS), voltado especificamente para pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Para viabilizar o projeto, Marilia obteve orientações sobre como proceder em termos de documentação para que a administração municipal se adeque aos critérios do chamamento público aberto pela SEDS. “Contamos com a assessoria técnica da Cohapar para que possamos proceder com a aquisição de uma área do município que possua as condições ideias para a construção das moradias”, relata a prefeita.

Regularização fundiária – Outra frente de trabalho conjunta iniciada entre o governo estadual e a prefeitura deve beneficiar cerca de 350 famílias residentes em imóveis sem documentação na cidade. A princípio, o trabalho de regularização fundiária coordenado pela Cohapar afetará três regiões da área urbana do município, o que culminará na entrega dos títulos de propriedade aos moradores.

De acordo com Naime Neto, as ações de regularização fundiária tem sido tratadas com a mesma prioridade que a construção de novos imóveis pela gestão estadual. “O governador Beto Richa e o presidente da Cohapar, Abelardo Lupion, têm nos orientado a dar mais atenção à titulação de imóveis por compreenderem a importância do reconhecimento de propriedade das famílias paranaenses”, argumenta o superintendente da empresa.

Orlando Amarante, assessor do deputado estadual Plauto Miró, participou da reunião.

Postar um comentário

0 Comentários